Mauro minimiza acordo do Flamengo com BRB: "Não é tanta grana"

UOL: O Flamengo anunciou na última semana o seu novo patrocinador principal, que será o Banco de Brasília, que estampará a sua logomarca na camisa do clube rubro-negro a partir de julho e desembolsará R$ 35 milhões, além de outras ações que podem fazer com que o valor aumente. O acordo foi visto com empolgação pelos torcedores que veem um potencial ainda maior do time que dominou o futebol brasileiro financeiramente e esportivamente em 2019.

O jornalista Mauro Cezar Pereira destaca que o Flamengo passa a contar com um bom patrocínio, mas esfria a empolgação da torcida ao comparar os valores faturados pelo clube no último ano e o que a diretoria deixou de arrecadar ao não fechar o acordo com a Globo para a transmissão do Campeonato Carioca.

Foto: Reprodução
"O banco paga ao Flamengo R$ 40 milhões, o valor é menor do que esse, podendo chegar num valor maior. Só o empréstimo que o Flamengo pegou agora foi de R$ 40 milhões e o dinheiro que o Flamengo deixou de receber da televisão por não aceitar vender o Estadual, cerca de R$ 18 milhões. Poderia ter vendido para a Globo por R$ 18 milhões e briga para o ano que vem", afirma o jornalista.

"Os torcedores festejam, mas se você olhar, não é nem tanto a grana, R$ 30 e poucos milhões. O Flamengo faturou R$ 950 milhões ano passado. Então, esse dinheiro do patrocínio é bom, é um bom patrocínio na nossa triste realidade, mas não é também um dinheiro que vai mudar o patamar do Flamengo", completa Mauro Cezar.

Ele ainda falou que a diretoria deixou de arrecadar ao não fechar o acordo com a Globo para a transmissão do Campeonato Carioca.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget