Mauro não crê que Luxa vá repetir o que Jesus fez no Flamengo

UOL: Enquanto Jorge Jesus arma o Flamengo com Everton Ribeiro como homem de criação e aproveitando as novas opções que tem em seu elenco na atual temporada, Vanderlei Luxemburgo indicou que não utilizará um camisa 10 na montagem do Palmeiras quando o futebol retornar em São Paulo. Desta forma, o treinador pretende escalar o Alviverde com quatro atacantes.

O jornalista Mauro Cezar Pereira afirma que é difícil imaginar que o treinador palmeirense consiga fazer frente ao que Jesus está conseguindo no clube rubro-negro, considerando o que cada time mostrou no início deste ano.

Foto: Reprodução
"Eu acho que pelo que apresentou até agora no Palmeiras, é muito difícil imaginar que o técnico Luxemburgo vai conseguir se aproximar daquilo que o Jesus já fez no Flamengo e ameaça fazer mais. Muito difícil, o futebol está parado, não está treinando, frase de efeito aqui, outra ali, ele ainda consegue soltar umas dessas aí", afirma Mauro Cezar.

"Mas o negócio é dentro do campo e, dentro do campo, vamos lembrar o que estava fazendo o Palmeiras, o que fez de especial o Palmeiras esse ano? Qual foi a grande atuação? Qual foi o jogo de imposição diante do adversário mais forte? Até contra o Tigre, na Libertadores, fez 1 a 0 e recuou. O Tigre, um time limitadíssimo, começou a dar pressão e criar situação, perdeu porque é um time fraco, e o Palmeiras ganhou porque tem jogadores melhores", completa o jornalista.

Mauro Cezar também afirma que a escolha de Luxemburgo em recuar Dudu para a armação de jogadas ainda não se mostrou eficaz e o jornalista acredita que não seja uma boa ideia o novo posicionamento do jogador na atual temporada.

"A grande sacada foi tentar colocar o Dudu como armador, o que não é, o que, inclusive, afasta o Dudu da área adversária. O Dudu é o jogador mais letal do Palmeiras, um dos mais decisivos do futebol brasileiro, com serviços prestados de forma incontestável até. Aí, você pega esse cara e transforma num armador. Eu acho que não foi uma boa ideia, não funcionou", diz Mauro Cezar.

"Talvez por isso, ele agora fale 'não vai ter um camisa 10'. Não precisa ter um camisa 10, tem que ter uma máquina que funcione, vai conseguir montar? Vai conseguir fazer esse time andar? Essa é que é a grande questão", conclui.

Mauro Cezar também afirma que a escolha de Luxemburgo em recuar Dudu para a armação de jogadas ainda não se mostrou eficaz.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget