Por que Matheusinho não joga no Flamengo?

GLOBO ESPORTE: Por Cahê Mota

Expectativa, realidade e paciência. Desta maneira, e na ordem cronológica, pode ser resumida a trajetória de Matheusinho no Flamengo. Destaque no Sub-20 na posição mais carente do elenco profissional, o lateral-direito de 19 anos foi contratado ao Londrina como promessa, deu conta do recado, e vive na esperança de ser notado por Jorge Jesus.

O próprio Mister já declarou publicamente que uma alternativa para Rafinha é o ponto fraco do plantel. Com a crise financeira causada pela pandemia do coronavírus, ir ao mercado está longe de ser prioridade para um clube que equilibra o caixa até mesmo por conta da renovação com o português. Momento ideal para observar Matheusinho? Ainda não na opinião de Jesus.

Foto: Divulgação
Enquanto Ramon, seu companheiro de posição no outro lado do campo, foi convocado para treinar com o profissional, o lateral-direito tem postado nas redes sociais treinamentos em Londrina, sua cidade natal. As atividades nas categorias de base seguem suspensas e há indefinição até mesmo quanto ao cumprimento do calendário.

A CBF deseja realizar suas competições nacionais no Sub-17 e no Sub-20, mas o martelo ainda não foi batido. O Flamengo, por sua vez, mantém seus atletas sob monitoramento com planilhas de exercícios e reuniões virtuais.

Matheusinho segue o cronograma, mas nos bastidores do Ninho do Urubu é um mistério o motivo de não ser ao menos testado entre os profissionais. Nos últimos meses, o Flamengo recebeu sondagens de clubes do Brasil para um empréstimo. Nada que avançasse.

A decisão de promovê-lo é exclusivamente de Jorge Jesus, e há quem acredite que o inchaço do elenco profissional esteja retardando a oportunidade. Com cinco jovens com idade estourada e sem espaço, o Flamengo tenta realocá-los no mercado para observar mais de perto a nova geração.

O clube pagou R$ 1,2 milhão ao Londrina por 50% dos direitos econômicos do lateral, que já tinha realizado 20 partidas entre os profissionais. Com Pará, Rodinei e Klebinho no elenco profissional na ocasião, o Flamengo optou por utilizar o jovem no Sub-20 e a resposta foi imediata.

Titular nos títulos da OPG, Carioca, Brasileirão e Supercopa do Brasil, Matheusinho disputou 48 partidas, deu dez assistências e fez dois gols. A virada do ano veio com a oportunidade no time alternativo que disputou o início da Taça Guanabara - com Maurício Souza como treinador -, mas as três partidas (duas de início) não foram suficientes para impressionar o Mister.

De volta ao Sub-20, o lateral soma seis partidas e um gol, além de ter sido capitão na campanha do terceiro lugar na Libertadores Sub-20. Na semifinal, cobrou pênalti na trave e viu o campeão Independiente del Valle avançar.

Nascido em 2000, o ciclo nas categorias de base se encerra em sete meses. Período que a carência no elenco e as dificuldades no mercado tratariam de encurtar. Está nas mãos de Jorge Jesus.

Nos últimos meses, o Flamengo recebeu sondagens de clubes do Brasil para um empréstimo. Nada que avançasse.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget