Pracownik busca alternativas de receitas para o Flamengo

COLUNA DO FLA: O Flamengo é uma potência econômica nos últimos anos, e os frutos das boas gestões estão sendo colhidos em campo, com títulos. Porém, em meio à pandemia do novo coronavírus, perdas financeiras são inevitáveis, até para os clubes mais ‘sólidos’ e estruturados nessa questão.

Em entrevista exclusiva ao “Canal Ser Flamengo”, o presidente da comissão de finanças do Flamengo, Cláudio Pracownik, contou um pouco sobre a situação financeira do clube durante a paralisação do futebol e revelou que há um investimento maior na área de produção de conteúdo, se referindo a FLA TV. Para o profissional, o rival do Mais Querido daqui uns anos será empresas como Netflix e Spotify, e não o Vasco.

Claudio Pracownik - Foto: Venê Casagrande
— Lógico que perdas (financeiras) irão acontecer. Mas volto a dizer, existem oportunidades de receita, para serem adquiridas neste momento. O Flamengo tinha previsibilidade maior no campo do sócio-torcedor, mas dá pra continuar buscando. As receitas de matchday que serão claramente impactadas no primeiro momento. Valores de jogadores também serão reduzidos. Acredito sim que haverá uma proposta de revisão orçamentária neste ano.

— Mas já estava previsto um aumento do investimento na produção de conteúdo, que é a FLA TV. Já estávamos adiante nesse quesito antes mesmo da pandemia. Neste momento, temos milhões de pessoas em casa loucas por um conteúdo do clube, uma transmissão ao vivo de um jogo-treino … O Flamengo precisa ser o dono do próprio conteúdo, criar um ecossistema, entender o cliente, customizar os dados e integrar o conteúdo desejado pelo torcedor. O competidor do Flamengo não será mais o Vasco, e sim a Netflix, o Spotify…

O competidor do Flamengo não será mais o Vasco, e sim a Netflix, o Spotify...

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget