"Vamos trabalhar para estar na final do Mundial", diz Jorge Jesus

LANCE: Lazlo Dalfovo

Poucos horas depois da derrota para o Liverpool em Doha, três assuntos já faiscavam entre torcedores do Flamengo e jornalistas quanto a projeções para 2020: contratação de Gabigol, renovação de Jorge Jesus e a possibilidade de retornar à capital do Qatar este ano. Pois bem, na metade do ano, dois destes objetivos já estão cumpridos. Resta o título que está "engasgado" no clube.

"E agora seu povo pede o mundo de novo...". A torcida canta nas arquibancadas pelo bicampeonato do Mundial. E este escopo é tido como prioridade para o Flamengo, sobretudo com os sonhos envolvendo Gabigol e Jesus, que decidiram permanecer após negociações encardidas, alcançados.

Foto: Divulgação
- Nossa convicção é exatamente a mesma que tivemos no ano passado, e se possível, por a cereja no bolo, que ficou atravessado na garganta, que foi ser campeão do mundo. Vamos trabalhar para poder estar na final do Mundial de Clubes, que foi um dos objetivos que não conseguimos. Mas acreditamos que podemos estar lá. Para isso, como é óbvio, precisamos ganhar novamente a Libertadores - comentou Jesus, na última semana, ao assinar o novo vínculo, válido até meados de 2021.

PELO 'LEGADO'
Agora que conseguiu assegurar o "fico" de Jorge Jesus, o Flamengo trabalhará em cima de métodos de trabalho a fim de que se tornem uma cultura esportiva no Ninho do Urubu - como a mentalidade ofensiva e mecanismos disciplinares.

Em março deste ano, assim que revelou ao LANCE! que as conversas pela renovação tinham sido impulsionadas, Bruno Spindel, diretor de futebol do Fla, chegou a citar a ambição coletiva pelo Mundial e o "legado" via Mister.

- Ficou engasgado para todo mundo. Todo mundo! Tudo conta, e ele (Jesus) quer ser campeão mundial. Todos jogadores querem. Outro legado dele, e dos maiores, é que as conquistas são as maiores coisas que você pode conseguir no futebol. Parece óbvio, mas as conquistas coletivas geram benefícios para todo mundo. Ele colocar isso na cabeça de todos é um legado: que todos busquem o mesmo objetivo e o que cada um pode fazer para o grupo ser o mais forte possível. Todos os atletas e funcionários são focados, obstinados em títulos. O negócio aqui é correr atrás de todos os títulos - falou Spindel.

Será à base desta avidez que o Fla buscará completar a tríade dos sonhos em 2020, ciente de que o Mundial está "muito palpável", como já salientou Spidel, e com Jesus e Gabigol como "reforços" de peso em prol deste triunfo - e ratificação do legado do português.

O Flamengo trabalhará em cima de métodos de trabalho a fim de que se tornem uma cultura esportiva no Ninho do Urubu.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget